×

“Nós vamos criar 10 milhões de emprego no Brasil”, afirma Meirelles em Goiânia

Por Bárbara Zaiden / Do Mais Goiás

A convenção do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) ocorreu na manhã deste sábado (4) no Oliveira’s Place, em Goiânia. O pré-candidato ao Governo Federal e ex-ministro da fazenda, Henrique Meirelles, esteve presente no evento. “Nós vamos criar 10 milhões de empregos no Brasil”, afirmou o goiano em seu discurso.

Meirelles disse que, em um momento de desespero do povo, ele foi chamado para retornar ao Governo Federal, quando assumiu o Ministério da Fazenda em 2016, e tirou o país de uma crise. “Muitos de vocês se preocuparam com o seu futuro, com o futuro de seus filhos, com o futuro do país, que estava ladeira abaixo. […] Nós resgatamos o país do desemprego, da crise, daquele buraco que estava. O Brasil voltou a ter esperança”.

Ex-deputado federal por Goiás, Meirelles, que é anapolino, disse durante o discurso que tem orgulho de ser goiano e que vai devolver aos brasileiros o orgulho do país. “Eu andei pelo mundo inteiro e quando me perguntavam ‘de onde você é, do Brasil?’. Eu falava: ‘sim. Mas eu sou de Goiás, do coração do Brasil’”, afirmou o pré-candidato.

O discurso do pré-candidato ao Governo de Goiás, Daniel Viela, teve foco na necessidade de renovação e disse que vai utilizar a tecnologia em favor da gestão, caso seja eleito. Ele repetiu, diversas vezes, o assunto que vem abordando em relação à oposição do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). “Goiás tem um governo que está aí há vinte anos. Um governo que se mostra cansado, acomodado. E que definitivamente não consegue mais dar solução aos problemas”, afirmou em discurso.

Sem citar nomes, Daniel fez referências que parecem ser direcionadas às figuras de José Eliton (PSDB), Marconi Perillo (PSDB) e Ronaldo Caiado (DEM). “Todos que estão do lado de lá […] são farinha do mesmo saco. Um é o fantoche, tá lá para fazer o que o chefe manda. Ele, agora, entregou a campanha para o chefe, provando que nada mudaria, se vencesse a eleição. O outro, que agora finge ser oposição, esteve do lado de lá nas últimas quatro ou cinco eleições. As decisões que foram tomadas, ele esteve cúmplice, presente”.

Aos jornalistas, Daniel falou sobre a possibilidade de alianças políticas com outros partidos, que será definida até este domingo (5). Contudo, ele fez acenos positivos às parcerias com Partido Progressista (PP) e o Partido Republicano Progressista (PRP). A única confirmação foi de união ao Partido Humanista da Solidariedade (PHS).

Na convenção ficou definido que os pré-candidatos ao Senado Federal pelo MDB são o deputado federal Pedro Chaves e o ex-vice-prefeito de Goiânia, Agenor Mariano.

Outras figuras que estiveram presentes no evento foram o ex-governador de Goiás, ex-prefeito de Aparecida de Goiânia e pai de Daniel, Maguito Vilela, o prefeito de Goiânia Íris Rezende Machado e o ex-jogador de vôlei e pré-candidato a deputado federal, Dante. As votações dos delegados para confirmar os nomes a serem indicações acontecem até as 15h.

MDB aprova em convenção candidatura de Meirelles à Presidência da República

BRASÍLIA (Reuters) - O MDB aprovou nesta quinta-feira, em convenção nacional, a candidatura à Presidência da República do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

O nome de Meirelles foi aprovado por 85 por cento dos convencionais, disse o presidente do partido, senador Romero Jucá (RR), que destacou o crescimento da unidade dentro do MDB em relação há quatro anos.

Em 2014, lembrou Jucá, o apoio à coligação com o PT, tendo o presidente Michel Temer como candidato à reeleição como vice da então presidente Dilma Rousseff, teve apoio de pouco mais da metade dos convencionais.

Imagem: REUTERS/Ueslei Marcelino